Sem categoria

Resenha: Para Sempre – Alyson Noël

Para Sempre
Ever é aquela famosa garota americana dos livros que perdeu os pais em um acidente trágico e que depois a vida muda. Foi sempre aquela fantástica garota que participava de tudo, que tinha namorados lindos e era popular, até o dia do acidente que matara praticamente toda a sua família. Após o acidente, Ever ganha poderes, mas não qualquer poder, ela pode ver a aura das pessoas e ler suas mentes, além de saber toda a vida intima de uma pessoa com apenas um toque.
Este é o primeiro volume da série Os Imortais da autora Alyson Noël.

ATENÇÃO: SPOILERS

Este livro vem me chamando a atenção desde há alguns anos atrás quando uma amiga muito próxima me mostrou e me contou que era fantástico, fiquei encantada com ela e minha curiosidade aumentou depois que ela parou no terceiro livro e não leu mais. Fiquei me perguntando por quê se o livro era tão bom e resolvi tê-lo em minha coleção digital e arriscar que a obra de Noël era realmente incrível.
De inicio gostei muito do livro, é o típico garoto eterno e bonitão (Damen) que dá as caras em uma escola por causa de uma garota que não está interessada nele ou tenta se convencer de que não. Gostei desse clichê até Ever começar a ser muito dramática e ciumenta, querer saber de tudo e se meter em tudo. Quer dizer, qualquer garota pode ser assim, não quer dizer que é feio ou errado, mas eu achei o livro maçante por causa da Ever ser assim, e não daquele jeito legal em livros que mistura preocupação e parece ser mais divertido. Enfim, a autora descreveu uma adolescente normal e talvez essa fosse a ideia mesmo. Simples, não gostei da obra e ponto, não da pra falar mais que isso.
Mas então, por que quis chegar ao fim se no meio já perdi o interesse? Por que simplesmente não consigo ficar sem terminar um livro e isso é só minha opinião, outros podem gostar e em partes o livro é divertido e legal, ainda mais com o melhor amigo gay de Ever, Miles, que faz o livro ter um pouco mais de humor e entonação. O que quero dizer com isso é que, por eu não ter gostado do livro outras pessoas podem se perguntar se é ruim mesmo ou chato e podem acabar lendo e gostando. Quantas vezes isso não acontece com todos os leitores, sei la, do mundo? Vive acontecendo comigo e é por isso que não abandonei e resolvi #resenhar por aqui.
Voltando ao fio da meada. Temos vários personagens, várias verdades reveladas, Ever de saco cheio de ler mentes e ver tudo colorido, a menina se culpa pelo acidente que levou a família à morte e odeia ser ela mesma naquela vida de se esconder em um capuz e fones de ouvido. Aprontou algumas no livro como beber vodka pra afastar os pensamentos de outras pessoas dos seus próprios (isso também achei interessante, me surpreendeu), também invadiu a casa de Damen para descobrir verdades e ajudou sua irmãzinha morta a seguir em frente, já que podia vê-la a todo momento e conversar com ela.
Também temos Drina, como uma boa vilã, nem tão boa assim. Desde o começo, desde a primeira vez que a vimos já sabíamos que era ex do Damen, que ela iria aprontar, e principalmente quando se aproximou dos amigos de Ever, que iria usá-los a bel prazer para chegar até Ever. Mas tudo o que ficou foi só o pó dela quando Ever conseguiu matá-la. Gente, imortal morre? Por que ela era imortal com explicações óbvias no livro que não impressiona ninguém e a Ever conseguiu matá-la socando ela no coração. Tipo até legal a explicação dela morrer com um soco no coração por que era egoísta, não tinha amor verdadeiro e tal, mas não achei coerente nenhuma explicação que Damen deu em questão da imortalidade inventada por ele e sua família.
Enfim, o livro de todo não é ruim, a autora também não, ela escreve muito bem, e dei motivos para não ter gostado do livro. Também li comentários em alguns grupos de leitores e escritores que o livro não é tão bom assim e realmente a história é um pouco fraca e clichê, mas não posso garantir isso nos próximos volumes (que não irei ler). Mas encorajo a vocês lerem caso sintam-se curiosos assim como eu, nenhuma leitura é perca de tempo, quanto mais lemos mais nossa imaginação aflora, mais nos tornamos ricos e é esse o lado bom de cada estória que podemos ler, nos encontrar em milhões de linhas e palavras que muitas vezes condizem com a nossa realidade.

P.S: Não me odeiem por isso rsrsrs @ninichristie

Advertisements

2 thoughts on “Resenha: Para Sempre – Alyson Noël

    1. Pois é, eu particularmente detestei, mas tem quem gosta, e acho que uma resenha com pontos negativos também abre a curiosidade das pessoas, também o senso crítico, ajuda muito a evoluí-lo. Mas hey, se quiser nos mandar fotos suas com livros fique a vontade que postamos aqui no blog e em todas as nossas redes ❤

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s