Eu não te amo mais!

Meu caro, sei que já lhe disse isso, sei que também fui muito boazinha em responder todas as suas mensagens depois de tanto tempo, de ter sido simpática e educada, ter rido de suas piadas novamente e brincado com você também. Aliás, não me arrependo disso, por que eu estava tranquila com minhas decisões, estava tranquila que você havia entendido bem o recado.
Que culpa tenho eu se, agora, você me chama e diz que não superou?
Ora, eu te disse o que pensava disso umas semanas antes.
Quem aqui criou expectativas ainda, depois disso?
Bom, eu não fui, e deixei isso bem claro a você, disse o que sentia.
Eu não te amo mais!
Com todas as letras. E, meu bem, se você entendeu errado, que culpa tenho eu? Que culpa tenho eu de ter te tratado com respeito e você ter confundido com interesse?

tumblr_o0z0am26mm1rom69mo1_540

Saímos juntos, sim, saímos, por que pra mim você ainda é um amigo valioso com quem gosto de conversar e sair às vezes, quando da.
Mas que culpa tenho eu de você ter entendido isso errado?
Eu segui em frente, que culpa tenho eu se você não seguiu em frente?
Aliás, que culpa tenho eu se precisei de você e você não se esforçou pra me alcançar? Me deixou solitária, não tinha tempo pra mim, pras minhas mensagens, pro meu amor? Que culpa tenho eu se depois de várias vezes tentando te fazer ver isto, você brigava comigo e fui obrigada a nos separar? Morando aqui, há meia hora de distância de mim, você já era distante, imagine agora há duas ou até três horas de distância? O que você ainda quer mudar, meu caro? O passado já está la trás e decisões já foram tomadas.
Eu te deixei, talvez fosse muito orgulhosa por não ter explicado da melhor forma que eu te queria, que sentia sua falta, mas como eu poderia dizer tudo isso se nem mais “eu te amo” você me falava?
Os teus “bom dia” me acordavam de uma noite mal dormida e pareciam muito forçados, como que pra dizer “olhe, eu não me esqueci” sendo que o que mais você esquecia era de me dizer “eu te amo, eu te quero, me beija”.
Uma dúzia de cartas te entreguei, compartilhei minha intimidade, te contei segredos sobre mim e disse o que em mim havia, qual a importância que você deu a isso?
Mais uma vez, talvez tivesse sido muito orgulhosa com você, mas e o meu silêncio? Como você o interpretou? Como se tudo estivesse bem, tenho certeza, sabendo que não e imaginando que era apenas uma birra.
Quando eu mais precisei, aí estava você, não se esforçando em uma virgula pra vir me ver, me segurar em seus braços e dizer “eu estou aqui”, era só o que eu precisava ouvir, enquanto você dava desculpas e eu via pessoas que lutariam com bichos de sete cabeças por mim e eu simplesmente não dei importância. Por isso, não me venha me culpar, não me venha falar de seus sentimentos, por que eu sei o que é melhor pra mim, eu senti mais dor do que você e não me venha falar de drama também, eu sei muito bem o que vivi enquanto sentia sua falta, e agora? Eu já não sinto mais.

tumblr_nyfchi4EOz1r1arpmo1_540

Portanto, eu não te amo mais e espero que o recado esteja dado, por que da próxima vez que eu for simpática é pra você não pensar em outra coisa. Por que meu bem, sua vez já foi e o tempo passou.

Senhora N.

1e861263425eedf634f730c882120fbd

Senhora N.

Eu te amo. Eu te amo muito. E também te odeio por te amar. Estou farto da necessidade que tenho de ti. Farto de toda a dor que esse sentimento me causa. Apenas eu saio machucado dessa relação que apenas eu mais uma vez nutro sozinho. Embora esteja eu farto da insuportável realidade que vivo sem ti. É também angustiante a realidade que vivencio em teu leito.  É insuportável o pensamento de dividi-la com mais alguém. A raiva punge dentro de mim.  Ás vezes penso que tua profissão não passa de um hobby vingativo para com a minha pessoa, que sofre ao vê-la de mãos dadas com outros homens. Seja gentil e conceda-me uma morte digna.

 

Por: D.W.T.M.

Resenhando com Olhei no Rodapé – Como Eu Era Antes de Você

capa_como-eu-era-antes-de-voce2

Sinopse oficial: Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Eu não comecei Como Eu era Antes de Você com grandes expectativas. Mesmo com a edição simples mas bem trabalhada da Intrínseca, a capa delicada e o renome de Jojo Moyes, eu esperava um punhado de açúcar e um final que eu conseguisse prever desde o terceiro capítulo, como aconteceu com inúmeros romances que li nos últimos tempos. Pensei em deixá-lo por último na lista ou ignorar o maravilhoso trailer do filme (você pode conferí-lo no final do post, inclusive), com Emilia Clarke e Sam Claflin. A estreia ocorre na próxima quinta-feira, 3 de março, e meu cérebro estava precisando de uma pausa de livros sangrentos e cheios de crime por alguns dias. Então, resolvi começar… E me surpreendi muito.

Eu nunca tinha lido nada da Moyes. Pois é; nenhuma de suas tramas me interessou ao ponto de eu adiar minha leitura de algum outro tema. Contudo, a ideia de um tetraplégico e sua cuidadora desastrada me trouxe boas impressões desde os primeiros capítulos: em parte pela narrativa deliciosa da autora, em partes pela fuga dos clichês. Infelizmente, eu tenho tendência a ser aquela pessoa ranzinza que adivinha o final de filmes românticos nos primeiros minutos… Por isso, alguns dos principais requisitos para que eu goste de um romance é a) não ter a menor ideia de como ele vai terminar b) ter uma ideia do final, mas se recusar a acreditar nele por saber que será extremamente emocionante, doloroso ou profundo. Como Eu Era Antes de você não emociona apenas no final. A autora constrói personagens arrebatadores, complexos e ambíguos. Vamos conversar um pouco sobre eles?

– Enfim, mamãe ficou muito surpresa. Acho que esperava encontrar o Quasímodo.

– O problema é esse, Treen – falei, jogando o resto do meu chá no canteiro. – As pessoas sempre esperam.

Louisa Clark é uma jovem de origem humilde, muito esforçada e com um senso de humor cativante. É muito possível se identificar com ela em pelo menos um aspecto. Porém, Moyes construiu uma personagem sem pretensão: não é uma jovem tola e desastrada apenas para que o leitor se veja nela. Ela é ingênua e batalhadora por ser assim e por fazer parte de sua construção, o que é brilhante: não é um personagem criado apenas para vender, mas para fazer sentido na história e encantar verdadeiramente o leitor sem que ele se sinta barganhado.

Will Traynor – preciso alertar sobre isso – é o tetraplégico mais charmoso e inesquecível da história literária. Sim, sem exageros. Diferente de outros deficientes ou outros personagens “vitimizados” (perdoem-me por colocar dessa forma), Will tem uma dose cavalar de humor e sarcasmo que o faz ser um dos mais brilhantes personagens dos últimos tempos. Sem aceitar sua condição, o rapaz brilha em cada reação. Você vai se surpreender pela mistura de emoções que Will Traynor lhe trará, mas com certeza ele é indispensável na trama.

Nathan, o enfermeiro de Will, é um carismático e atencioso rapaz que tem um papel coadjuvante extremamente simpático. Aparecendo em momentos cruciais, Nathan entra na história aos poucos e acaba sendo responsáveis por alguns dos trechos mais marcantes e sensíveis do livro.

Os pais de Will, a família de Louisa e seu histórico de traumas são espetáculos à parte. Não posso me prolongar muito mais nessa parte para que vocês se deixem levar por cada detalhe da história, mas Jojo tem um cérebro excelente para conectar seus personagens, seus estilos de vida e seus demônios internos. Diferente de tramas em que o milionário é plenamente feliz e esfrega isso na cara do leitor a todo momento (como se uma personalidade marcante e sem problemas viesse junto com o dinheiro), Como Eu Era Antes de Você mostra que uma vida é algo tão complexo, bonito e profundo que nem todo o dinheiro do mundo é capaz de demonstrar.

“Alguns erros apenas tem consequências maiores que outros. Mas você não precisa deixar que aquela noite seja aquilo que define quem você é.”

Sobre o final? Bom, vocês sabem que sou contra spoilers de qualquer natureza. Só posso dizer que foi o mais realista, adequado e profundo possível. É um daqueles livros para ler e refletir durante dias ou até semanas. São histórias como essas que me fazem acreditar que ainda existem autores dedicados a fazer um romance que vende bem, mas que não desafia a inteligência e a maturidade dos leitores.

Como Eu Era Antes de Você é mais do que uma leitura, é uma experiência. Dê uma chance a uma das mais lindas, tocantes e plausíveis histórias românticas dos últimos tempos e surpreenda-se com um excelente clássico da nova geração.

Como prometi pra vocês no começo do post, segue o trailer do filme que estreia em breve. Recomendo a experiência de dar o play neste vídeo antes e depois da sua leitura! Contem pra mim o que acharam dessa resenha e, é claro, desse livro incrível. Espero vocês! Beijos

 

Link Oficial: Clique Aqui para acessar

Maresia | Marejar

tumblr_o1yxs3aQfU1tiyj7vo1_500

Hoje eu decidi que quero escrever sobre as pedras no fundo do mar dos teus olhos, aquelas cinzentas, meio marrons, meio tristes que quando o mar está bravo soca revoltosamente. Aquelas águas profundas e profanas que eu gostaria tanto de descobrir como acalmar quando há tempestades fortes. Na verdade eu sei, por que meus olhos verdes são lagos que seus mares amam se encontrar numa mistura de tons e barro. É um jeito, basta eu te dar uma boa olhada e você virar seu rosto preocupado em direção ao meu. É como se neles contivessem trovões, raios coloridos de um dia chuvoso e nublado.
Eu espero que aquele navio negro com o nome de pupilas não se afunde, que ele encontre o farol luminoso e lance sua âncora. Mas, também, que as pontas dela não te machuquem nunca, não te ceguem nunca. E que aqueles lindos peixes de diversos tons de azul que variam desde o mais escuro até o mais claro jamais morram, por que eles dão vida aquela cor tenra e inexistente em qualquer olhar existente, que existe apenas no teu, a quem espero mergulhar sem me afogar demais.

por #ninichristie

UM TIRO NO PÉ DA ACADEMIA – Como Mad Max Estrada da Fúria pode forçar a Academia a rever suas nomeações para a categoria de Melhor Filme

maxresdefault

2016 começou ontem, mas já pode ser detido por homicídio doloso. Ainda não superei a morte de David Bowie e de Alan Rickman. Para quem saiu da caverna hoje, e não sabe quem são esses dois monstros, volta que ainda dá tempo, mas se quiser dar uma atualizada fique sabendo que Mad Max Estrada da Fúria corre o risco de levar a estatueta de melhor filme no Oscar 2016. Sim e se reclamar, o George Miller leva a estatueta de melhor diretor também. O longa foi indicado a nada menos que dez estatuetas, entre elas a de melhor cabelo e maquiagem, mixagem de som, edição de som, montagem, efeitos visuais, figurino, fotografia, design de produção, direção e filme.

O longa foi considerado o melhor filme de 2015 segundo a revista National Board of Review e além disso recebeu indicações em premiações como o Globo de Ouro e Critics’ Choice Awards. Agora você me pergunta, que @#$%&* tem Mad Max Estrada da Fúria para ser endeusado pelo público e crítica se o filme não foi aquela Coca-Cola toda na bilheteria? Vou tentar responder da forma mais fina e elegante possível: O que o @# tem a ver com a calça? O fato de um filme não ter arrecadado uma pequena fortuna nos cinemas não significa necessariamente que ele seja ruim, assim como o contrário. Inclusive, o que mais vemos atualmente são filmes genéricos, reboots e sequências sem uma gota de originalidade que arrecadam bilhões.

Estrada da Fúria já nasceu clássico juntamente com a Imperatriz Furiosa e a frase: “What a lovely day”. Quem não saiu cuspindo areia ao sair da sala de cinema e louco pra forçar os amigos a ver também?

hsUZqgp

Mas… Estrada da Fúria não é uma sequência de uma série de filmes dos anos 70 e 80? É. Não é um filme de ação? É.

Então como a Academia vai premiar um filme que abrange tudo que ela simplesmente ignora ou menospreza? Simples, o filme em questão é bom e ponto. Desde o roteiro, escalação de elenco, interpretação, fotografia, trilha e logicamente direção, o filme não peca ou peca muito pouco em comparação a outros filmes do fatídico 2015, cinematograficamente falando. Que 2015 foi o ano do reboot, isso não é novidade nem aqui nem em Hollywood mas quando um reboot é bem feito, então nem a Academia pode ignorá-lo.

Diz aí se não seria lindo se Mad Max não abocanhasse os prêmios artísticos, Star Wars levasse os prêmios técnicos e o Sylvester Stallone a estatueta de melhor ator coadjuvante? Seria o Oscar mais nerd dos últimos anos.

cena-do-filme-mad-max

Por: D.W.T.M.

 

 

Rascunho

Toco você
Assim como toco
Meu velho e oco violão
Assim como a luz do sol
Toca esse poema
Da cor azul do teu céu
Em meu coração
Olhe para cá
Com aquele velho sorriso
Que me faz me perder
Em um labirinto
E me faz querer
Fazer de ti versos
Com minhas próprias mãos
Em teus olhos é que posso ver
O escuro de tua sombra
Que faz crescer em mim
Uma constelação
Danço na chuva
Sem conseguir
Buscar na platéia
Olhos como os teus
Que fazem-me louca
E de controvérsias
De uma eterna paixão

Dedicatória para ele, pessoa enigmática.
Por #ninichristie

Juramento

O meu caminho torna-se cada vez mais solitário, pois estou cansado das muitas tentativas frustradas. Começo a pensar que o isolamento e a abdicação do amor é a saída desse mar de lágrimas que me vejo agora. As percas tornaram cíclicas; parece que elas tem um tempo predeterminado para ocorrer. Sempre a mesma história se repetindo a cada ano, sempre a mesma angústia que aperta o coração, sempre aquelas lágrimas silenciosas que rasgam a face como lâminas no cair da noite, sempre a cabeça ausente no travesseiro ao lado, sempre o calafrio da carência por um abraço torturando o meu corpo. Estou cansado, a idade não me permite mais sonhar, cansei de ser objeto de desejo voluptuoso, sendo que meu olhar sempre idealiza um amor eterno, uma casinha com varanda, uma tarde chuvosa juntos fazendo cafuné; uma história de conquistas, de construção, apenas um amor de verdade, que se prolongue por entre os anos. Mas não, os outros não vêem da mesma forma, sou apenas um objeto descartável, um corpo para saciar seus sórdidos desejos e depois me deixar. Cansei dessa superficialidade, cansei das palavras supérfluas e promessas vazias. Quero apenas me perder em mim mesmo como um romântico solitário, preso em meus delírios. Cansei das lágrimas, da carência de um abraço, do idealismo bobo e da projeção em pessoas que não valem a pena. Não, eu não permitirei mais brincarem com minhas lágrimas, não mais sangrarei, fecharei-me num jazigo de silêncio, de apatia, de frialdade, caminharei perdido pelos meus sonhos, pelas ruelas do cemitério de meu coração e como sepulturas da saudade, tornarei minha carência em poesia noctivaga. Sou apenas um renegado do amor, um ser amaldiçoado a viver em mim mesmo. Portanto, afastai o forasteiros que tenhais a audácia de adentrar em meu santuário, não conseguirais entrar na necrópole de meu coração, se continuardes a tentar adentrar em minhas feridas, com certeza sofrerais uma terrível punição. Então retirai-vos e deixai-me solitário em minha cripta existencial.

por #FratoStruktoro

Ao Relento

Cansei de tomar essa chuva gelada nos ombros
E a minha platéia está vazia
Totalmente no escuro, estou cercada de um mundo mudo
Dominado pela luz de apenas um poste na esquina e fumaça de cigarro de pessoas noturnas.
Totalmente diferente de olhos já olhados e razões perdidas no passado
Sentado aqui, num banco gelado de praça, eu não tenho mais nada pra fazer.
O que eu posso dizer?
Eu tenho medo de trovões desde a infância
E ainda assim eu caminho sem desviar o meu olhar de meus próprios pés ensopados em lamúrias de um relento solitário.

Déficit

Eu sempre sonho com você e você sempre me pede para que eu não desista, que eu não me canse, e não apenas de você, mas de tudo o que eu tenho que fazer, você sempre me lembra pra que eu não perca meu foco. É triste, por que você me beija e diz que tudo ficará bem e você sabe, não sou lá o tipo de pessoa muito paciente, mas eu tento, juro que tento ser por você.
Você me mostra meu caminho e me guia por campos minados que não posso ver, por que estou quebrada, estou cega e ferida, mas você é sempre capaz de ser minhas asas e nunca irá partir ou me deixar cair sem que você possa me segurar e me carregar nas suas costas depois.
Eu sempre acordo chorando, por que você estava tão próximo e depois eu não posso mais te ver, mesmo sabendo que continua ali me observando. É por isso que também confio tanto em você, não se trata apenas de amor, tantas chances para acabar comigo e você apenas me protege em seus braços como uma criança. Bem, talvez eu seja mesmo, por que me faço como uma quando sinto sua falta e eu sei que sua mão pode ser mais forte que suas palavras e que ela está lá em meu ombro quando eu regurgito todas essas palavras tão suas que vem de mim.
Você é a minha origem, eu nasci em você!

Recitador de Ilusões

A partir das vossas almas.
Criei ilusões, amor e ódio.
Ambos com pitada de dor.
A única maneira que…
Que nessa vida desaparecem as ilusões.
Apenas através dos vossos refrões.
Dois dias foram necessários
Para que, viesse a acontecer
Se encontrasse o amor.
De olho em olho.
Buscando a chave da alma.
Flor em flor.
Cada dia um olhar a mais com amor
Cada dia um olhar a menos com a dor.

Rabisco

Não, não faça isso, não fique numa posição que eu te admiro, que eu gosto e faço questão de notar. Você esta longe do meu alcance, mas posso te dizer uma coisa, eu te esperarei o quanto você aguentar ficar longe de mim. Eu vou estar aqui no mesmo lugar onde me achou, te esperando pra quando você voltar ser apenas você e eu. Posso estar sendo tonta, mas se ali, eu tivesse uma mínima folha de papel, lápis e habilidade, eternizaria você no rascunho da tua face que minhas mãos produziriam, apenas para te ter por mais tempo perto de mim.

Querida N.

tumblr_lz2qzq21bn1r3fizco1_500

Querida N.

É desnecessário repetir que sinto muitíssimo a sua falta. É quase incontrolável a vontade que tenho de abandonar o nada que conquistei longe de ti e partir para ficar ao seu lado. A única coisa que me impede é o medo de não encontrá-la do jeito que a deixei, intocável. Sofro silenciosamente ao pensar que tudo que vivemos são apenas lembranças de uma mente varrida pela loucura. Lembrar dos momentos que vivi junto de ti, mesmo que insignificantes para a sua pessoa, fizeram uma mudança incrivelmente fortuita para a minha alma. O que era acinzentado pela falta de paixão agora é de um tom de sépia irremovível pela distância. Posso eu aos vinte e um, lamentar pela vida que levei até agora? Já possuo propriedade necessária para enaltecer os dias passados, amaldiçoar os dias presentes e recear os dias vindouros? Oh maldita retórica que me atormenta constantemente. Cara N, mantenha seu amor por mim inalterado. Logo estarei contigo.

 

Por: D. W. T. M.