Locomotiva Literária

Resenha: Lead – Kylie Scott

E, por fim, enquanto ainda não temos Deep, temos que nos contentar com Lead sendo nossa última resenha aqui no blog. Mas não fiquem tristes, logo tem mais resenha por aqui  para sanar aquela ressaca literária.

lead-01

Jimmy Ferris, irmão mais velho do David, o maior problema da banda, vocalista, problemático, lindo e talentoso, além de ter passado um bom tempo em reabilitação para drogas e alcool.

Aparentemente, Jimmy parece ser indiferente, chatão, que não está nem aí com o coração das pessoas. Na verdade, a história dele é uma das mais pesadas dos três livros que compõe essa série. Um tema recorrente na vida de integrantes de bandas, sabemos qual foi a trágica história de Kurt Cobain e muitos outros astros do rock que enfrentaram uma barra por conta do vicio. Ficamos apreensivos quando lemos algo como Lead que nos mostra exatamente como é encarar os fatos, um pouco dessa realidade. Talvez não totalmente igual, mas uma parte, uma pequena parte que faz com que Jimmy se mantenha na sua, se afaste, fale pouco, não se relacione. Aos poucos vamos descobrindo que esse personagem tem coração sim e não é de Lead que criamos essa percepção, mas sim de Lick.

Temos Lena como sua assessora ou conselheira que mantém Jimmy nos trilhos, ela começa a conhecer um pouco mais dos por quês de Jimmy, pela convivência entre eles, eles passam a se abrir mais um com o outro e criando um relacionamento de guerra e paz, desordem e ordem, tudo ao mesmo tempo e misturado que faz com que eles criem uma ligação forte a ponto de se apaixonarem. Mas Jimmy parece não estar pronto ou não querer assumir por medo, e a todo custo faz com que Lena tente se interessar por outros homens, o que claro, não da certo, até por que, Jimmy ou sempre está com ela nos encontros ou está morrendo de ciúme.

A princípio, Lead não me conquistou muito, foi do meio do livro pro final que comecei a apreciar mais Jimmy, além de ver os problemas que ele enfrenta com a mãe viciada que faz um estardalhaço o acusando de algo que ele não é.
A primeira cena do livro é, logo de cara, chocante, pois retrata o funeral da segunda mãe de Jimmy e David, a mãe de Mal, Lori. Ela os abrigou, cuidou deles, deu apoio, comida e o que vestir e Jimmy esta fora de controle, pois teria que falar no funeral e estava completamente perdido, além de triste. Foi nesse primeiro momento que ele e Lena tiveram um contato, foi quando Jimmy a abraçou e disse que sua mãe estava o ameaçando. Então pós funeral, a mãe de Jimmy apareceu fazendo cena.
Se eu pudesse dizer, com toda precisão do mundo, qual cena mais me chocou, foi esta! E o meu pensamento foi o seguinte: como um homem lida com isso? Então a história deste membro da banda é um pouco complexa, além das traições, as bobeiras e erros que o assombram, o abandono, a falta de apoio. Lena é a única pessoa que, por amor, queria desistir, e por amor, ficou até o final.

Acho que, uma das características de Kylie, além de construir personagens problemáticos que resolveram a vida, é construir personagens fortes, que sabem o que querem, o que não querem e dão conta do recado.

lead-02

Se eu pudesse dizer o que acho de Jimmy Ferris, diria que ele é um maldito bipolar (rsrsrs), mas vemos que ele só tem medo de pisar firme no chão. Não apenas Jimmy, como Lena também tem medo de seu coração ser magoado. Esta, é uma outra personagem que teve de enfrentar traições de pessoas muito próximas que ela amava e se importava e vemos ainda, que isso é algo que a machuca e não está resolvido.

No geral, não tenho muito o que dizer ou reclamar da leitura, eu só achei que ela poderia ter se desenvolvido mais e tido um final mais impactante e menos cliché, embora tenha gostado mesmo assim. E não desisti, ainda estou sedenta e quero ler a conclusão da série, Deep. Afinal, estamos falando de 4 membros de uma banda mais que famosa.

Lead também é sexy, o que diferencia é a falta de alcool e drogas, mas não deixa de ser interessante e nem hot, uma vez que, a provocação sempre está presente entre Jimmy e Lena.

“Seus lábios se abriram um pouco e ele se manteve rígido, deixando-me assumir a liderança. A expressão hesitante em seu rosto diminuiu até se parecer com curiosidade, seus olhos foram se fechando gradualmente.

-Obrigada. -Eu passei meus lábios nos dele, bem de leve -Você tem uma boca tão bonita, Jimmy, e seus lábios são tão quentes e macios. -Ele fez um barulho como aviso. Achonquenfoi bom. -Eu estava morrendo de vontade de te beijar.

Nossos narizes bateram um no outro e eu sorri, mudei a inclinaçâo do meu queixo e continuei. Abri meus lábios um pouco, beijando seu lábio superior mais e mais. Podia sentir sua respiração contra o meu rosto e sua barba na minha pele. Eu queria afundar inteira nele, conhecê-lo por dentro e por fora. Eu queria proteger e estimar, incentivar e amar. Muito lentamente ele se inclinou, se aproximando, me encontrando no meio do caminho.”

Chega até ser engraçado certas cenas do livro como Lena tentando arrombar a porta do quarto do Jimmy e torcendo o pé. É cômico por que Jimmy está na pior e só por que ele conseguiu arrombar a porta dela numa tentativa dela de ignorá-lo, ela acha que pode conseguir o mesmo e isso acabou bem ruim.

O nosso Dave passa a ser mais presente e preocupado, ele tem um crescimento secundário dentro do livro, mas sempre presente, costumo dizer que a força motriz é sempre David e Ev, eles são como monarcas, estão sempre preocupados e sempre dando conselhos aos amigos e tentando ajudá-los. E isso tanto com Lena quanto com Jimmy e só o fato deles se preocuparem com ambos faz com que os amemos ainda mais. E sabemos, isso não é só com Lena e Jimmy, foi também com Anne e Mal em seus piores momentos em Play. Se não fossem tão jovens, eu diria que David e Ev são os pais preocupados dos integrantes da banda. Mas afinal, todos eles são uma grande família.

E pra finalizar, deixo mais uma música para acompanhar na leitura de quem se interessou por toda a trilogia e vai mergulhar nas loucuras de Stage Dive, e realmente, você vai rir a beça, vai sentir raiva, vai se apaixonar e até mesmo chorar em certos momentos,  mas vai amar cada partezinha, cada detalhe. Eu espero que tenham gostado, que tenham chego até aqui e agradeço com o coração eufórico por estarem acompanhando. Um grande beijo ❤

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s